• Taís Veloso

Nara Couto, a arte meditativa da multi-artista.

Nara Couto é uma mulher, uma Deusa preta, uma artista. Cantora, atriz e dançarina. Ela vive a arte. Assim como na letra de Jarbas Bittencourt. Ela é Linda e Preta. Sua obra passa toda a força de nossa ancestralidade africana, trazendo assim auto-amor, auto-cuidado pra quem ouve.

Foto: Fernanda Maia


Não é por acaso que a artista aborda essa temática. Dirigida por Elísio Lopes Júnior, a artista também já foi dirigida por Lázaro Ramos. Nara está sempre lendo muitos livros, Djamila Ribeiro e Angela Davis são duas das muitas autoras lidas por Nara.

Quem mora em Salvador pode ter o privilégio de se encontrar com Nara comprando livros na livraria do espaço Glauber Rocha.


Onde Nara visita sempre que pode e eu mesma já a encontrei em fevereiro de 2019, o que foi muito sintomático é porque foi em um dos primeiros dias em que cortei meu cabelo alisado para que ele voltasse a ser crespo, lá Nara me deu uma aula sobre ancestralidade e me indicou alguns livros os quais eu li e ainda releio.

Pode-se dizer que a Bahia é uma das inspirações de Nara Couto. Artista contemporânea que utiliza o poder da arte para trazer um tema sério.


Em Filho de Rei, Nara canta um canto de meditação, de adoração, de libertação, o canto das massas. Ela é Filha de Rei. A história dos nossos ancestrais não se resume a escravidão. É essa mensagem que ela traz e que fica.


Evidenciando a nossa cultura, a riqueza e a nossa beleza, o fato é que uma existência de império Africano no nosso passado é real. Nara além de ter uma voz excelente, é uma artista intensa, profunda.

Sua ligação com o mar é frequentemente citada, não apenas nos seus clipes, na sua arte como também na sua vida pessoal, nas suas redes sociais ela compartilha essa conexão, além de sua conexão com a dança africana, Nara, fez especialização no Balé Folclórico, da Bahia.


Por acaso nossos antepassados vieram pelo mar. além de todas as entidades que abençoam Nara, a rainha do mar é frequentemente citada.

Ouvir Nara é uma experiência de reflexão, é como ler um pouco dos livros que ela aprecia, os mistérios que ela traz, toda a sua referência é expressada metodicamente, afim de aproximar a sua arte de todo seu aparato intelectual.

Instagram: @Nara_Couto

Spotify: Nara Couto




0 visualização

Apoio

© 2020 - Site em Creative Commons - SigoSom - PI

© 2017 - Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível