Quanto vale o play?


Serviços de streaming para música dividem opiniões, remuneração de artistas que disponibilizam seus álbuns completos nas redes é um dos pontos mais polêmicos.


Há pouco mais de 20 anos, a ideia de carregar quantas músicas você quisesse no bolso já não era tão remota. Nos anos 1980, com a chegada dos “walkman”, os jovens já desfrutavam da mobilidade ao poder ouvir suas fitas cassete em qualquer lugar, já um prenúncio do que viria nos próximos anos. Hoje, é cada vez mais raro andar pela rua e não ver pessoas com seus fones de ouvido. Um dos fatores que possibilitou isso foi a popularização dos serviços de streaming, como Deezer, Spotify e Apple Music.

A princípio, os três funcionam da mesma forma. Por um valor determinado, o usuário tem acesso a discografias completas de artistas, podendo também criar playlists personalizadas. Um longo avanço desde o vinil e a gravação de fitinhas cassete na rádio FM.

Matéria completa aqui.


0 visualização

Apoio

© 2020 - Site em Creative Commons - SigoSom - PI

© 2017 - Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível