Prazer, eu sou bixa preta.


“Senta e observa a sua destruição”.

O curta “Bixa Preta”, inspirado pela música do artista MC Linn Da Quebrada, traz a visibilidade trans à tona com o papel do protagonista Vinicius: bixa, preta e favelada. Abordando a existência dessas pessoas que são ignoradas e tão pouco representadas, trata a forma como o personagem se ocupa e invade os espaços sociais, explorando sua condição e impondo sua representação.


Link para o vídeo, clique aqui

Carregando visões de mundo contemporâneo, a produção audiovisual busca, por meio de elementos sutis, mostrar o fardo do público LGBT, que carrega consigo uma crise de identidade.

Os momentos do cotidiano do personagem têm como propósito a representação da frustração e sentimento de “não pertencimento” não só vivido por Vinícius, mas por todas as “bixas pretas” desse país.

Na busca por seu reconhecimento social, o personagem resolve se aceitar e impor a sua condição. Enfrentando preconceitos e os desafios de uma sociedade misógina, machista e racista, o personagem usa sua própria existência como ferramenta de militância, deixando de lado a culpa e o medo de ser diferente. Ele anda como alguém que quer ser visto e ouvido, notado e aceito.

O Filme tem a assinatura de Anna Scansani, Diogo Gonçalves, Renan Rodrigues, Vanessa Vieira, Vítor Mazza e Wagner Souza.

Fonte: https://www.facebook.com/diogo.goncalves.505960/videos/1347542188671043/



5 visualizações

Apoio

© 2020 - Site em Creative Commons - SigoSom - PI

© 2017 - Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível