Mailcon Manara: Determinação é Seu Sobrenome.



Mailcon José de oliveira, mais conhecido como Mailcon Manara, tem apenas 40 anos de idade, sangue de baiano, mas nasceu em São Paulo/SP.

Ele que começou sua carreira tocando bateria com apenas 13 para 14 anos, se apaixonou ao ver seu amigo e grande influenciador externo, Lázaro, tocar. Chegava a ficar horas e horas ouvindo Legião Urbana, Led Zeppelin, The Doors, U2 e muitos outros nos discos de vinis e tentava tocar, mas ainda eram apenas um barulho, muita vontade e dedicação na velha bateria que tinha em casa.

Nascido em família de músico, teve grande influência ao ver seu tio Messias, seu pai e irmãos tocando e cantando durante todo a sua trajetória.

Além da bateria, hoje toca também violão e chegou a desistir por sangrar os dedos em um velho violão em cordas de aço.

“Sangrava mesmo, e não é brincadeira. Sangrava, cortava os dedos, era muito ruim o violão e eu ‘tava’ sofrendo de mais pra aprender e os dedos não iam, daí eu peguei a bateria, senti mais facilidade, me senti mais a vontade e abracei a bateria e segui”, confirma ele.

Mailcon já teve várias bandas, mas sempre eram desformadas por algo externo. Até que formou a banda Manara com seu irmão e amigos, e duraram nove anos. Seu irmão que escrevia as letras e juntos introduziam a melodia.

Durante todo este percurso, trabalhou mais de dez anos como ouvires, dentre os trabalhos em casa e o trabalho externo. Chegou a parar um ano e três meses sem tocar por necessidade do dinheiro para ajudar em casa.

“Nossa, foi terrível, eu ia batucando no ‘busão’, eu fiquei agressivo, minha mãe falava comigo e eu fui mal educado, comecei a responder minha mãe e pedia desculpa: Pelo amor de Deus, minha cabeça revirou. E eu parei por conta disso, pra ajudar em casa, trabalhar, precisava ganhar dinheiro, dai apareceu uma oportunidade e eu fui trabalhar que nem camelo.”

Depois de tanto insistir, hoje, Mailcon vive feliz e alegre como sempre foi, dando aulas particulares em sua casa de bateria, tocando e cantando em bares pela Zona Leste de São Paulo/SP. Ganhando o bastante para sustentar sua companheira e ajudar em casa, como sempre almejava. Mailcon que nunca ficou parado e nunca deixou a paixão pela música falar mais baixo, é baterista de uma grande artista, Camila Brasil, junto com baixista Westerly.


“Ele não foi, ele nunca deixou de ser, pois quando encontrei ele, ele sempre foi a mesma pessoa desde que a gente se conheceu, nunca mudou, sempre foi o mesmo. Uma pessoa amorosa, compreensiva, que eu pedi a Deus e veio, né? E eu pedi, é uma fé que eu acredito bastante, então, quando eu encontrei, eu já sabia que era ele, a pessoa que eu ia ficar pra minha vida inteira.

Ele é a pessoa mais maravilhosa do mundo e da minha vida, eu amo muito ele, e é por isso que a gente está junto, porque a gente se completa, a gente se ama, a gente se gosta muito, a nossa compreensão é mutua, tudo o que ele faz ele me fala, tudo o que eu faço eu falo pra ele, então a gente não tem essa de, ‘tipo’, ‘ciuminho’ bobo e chato e ele é a pessoa que ele me completa e eu completo ele”, afirma sua companheira de três anos.

Ele que sonha constituir uma família, ter filhos e estar ao lado dela sua vida inteira, continua o mesmo rapaz alegre e moleque, como ele costuma a dizer, até os dias de hoje. Tocando e cantando até onde Deus permitir.


12 visualizações

Apoiadores

© 2020 - Site em Creative Commons - SigoSom - PI

© 2017 - Associação de Arte e Cultura Periferia Invisível